Publicidade
ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

ARIQUEMES

ADOLESCENTE VAI A BALNEÁRIO COM AMIGOS E MORRE AFOGADO NO RIO JAMARI EM ARIQUEMES, RO

Vítima de 16 anos tentava atravessar o rio, mas se afogou após enfrentar correnteza na direção contrária. Corpo foi encontrado em meio as pedras em uma profundidade de cinco metros.

m adolescente de 16 anos morreu afogado enquanto tomava banho com outros amigos no último fim de semana, no Rio Jamari, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima se afogou na tarde de sábado (7), mas só foi retirado do rio na manhã de domingo (8).

Segundo os bombeiros, a vítima e outros três amigos se deslocaram até o Balneário do Cipó, próximo a ponte do Rio Jamari, na BR-421. Durante os mergulhos, a vítima não conseguiu retornar às margens do rio após enfrentar uma correnteza.

“A vítima tentou atravessar o rio nadando, mas nessa travessia, ele pegou uma corrente de retorno do remanso. Por não saber lidar com a situação, ele acabou se afogando por exaustão”, destacou o bombeiro Lailson Aparecido.

Devido a equipe de mergulhadores de Ariquemes estarem realizando um curso em Porto Velho, seis mergulhadores de Porto Velho e Machadinho D’Oeste (RO) foram solicitados para efetuarem o resgate no local.

Após cerca de 15 minutos de buscas, os bombeiros conseguiram localizar o corpo da vítima em meio as pedras em uma profundidade de cinco metros. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ariquemes.

Lailson ressaltou que se deve tomar cuidado durante os mergulhos no Rio Jamari durante a época da seca por conta dos perigos existentes no curso das águas.

“O Rio Jamari na época da seca abaixa bastante o nível, porém ele possui muitos ‘poções’, que do nada aparece um lugar fundo. O que sempre recomendamos é que os banhistas não tentem ultrapassar os próprios limites e que procurem ficar próximo a margem do rio”, destacou.

                                                               

Fonte: G1/RO

Comentários