Publicidade
ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

PORTO VELHO - POLICIAL

HOMEM É PRESO POR AGREDIR MULHER COM GOLPE DE FACÃO E ATEAR FOGO NA RESIDÊNCIA DA VÍTIMA EM PORTO VELHO

Crime aconteceu na noite de sábado (7) na Rua Leste, região da Zona Sul da capital. Aos policiais, suspeito negou o crime.

Um homem, de 40 anos, foi preso no início da manhã deste domingo (8) após ser apontado como suspeito de atear fogo na casa da ex-companheira, de 53 anos, e agredi-la com um golpe de facão. O caso aconteceu na noite de sábado (7) na Rua Leste, Bairro Novo Horizonte, região da Zona Sul de Porto Velho. Ele nega o crime.

Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima informou que, durante uma discussão com o suspeito na noite de sábado, foi agredida por ele com um golpe de facão. A mulher apresentava uma ferida no ombro esquerdo.

Conforme a ocorrência policial, após o crime, o homem saiu de casa ameaçando a mulher dizendo que iria “tocar fogo na tua casa contigo dentro para você queimar com ela”.

Em seguida, com medo da ameaça, a ex-companheira decidiu sair de casa e ir à residência de amigos. Ainda na mesma noite, a vítima recebeu a informação de que o local onde mora havia sido destruído após ser incendiado.

Com a ameaça e o ocorrido, a mulher seguiu para a polícia e registrou ocorrência. Uma equipe da PM encontrou o ex-companheiro da vítima no início da manhã deste domingo nas proximidades do incêndio, onde teve a voz de prisão decretada.

Aos policiais, o homem negou o crime e insistiu que o problema deles fosse resolvido entre os envolvidos. Ele foi encaminhado à Delegacia Central de Polícia de Porto Velho.

O G1 tentou contato com a vítima, mas as ligações não foram atendidas até o fechamento desta publicação. Consultados, o Corpo de Bombeiros informou que não havia visto no sistema de controle da corporação o chamado de incêndio no local do crime.


G1RO

Comentários