Publicidade
ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

PORTO VELHO - POLICIAL

POLÍCIA PRENDE GRUPO QUE INVADIU CASA DE POLICIAL PARA ROUBAR CARRO E ARMA EM PORTO VELHO

Polícia recuperou o veículo e a arma roubada. Um quarto envolvido já foi identificado, mas ainda não foi preso.

Três homens, suspeitos de envolvimento no roubo da arma e do carro de um policial civil, na terça-feira (9), foram presos na tarde desta quarta-feira (10) durante ação conjunta do serviço de investigação das delegacias de Patrimônio e Homicídios.

Com os suspeitos, os policiais apreenderam uma pistola calibre ponto 40, arma subtraída do policial civil, e um revólver calibre 38. O carro do policial também foi recuperado.

Segundo um investigador da Delegacia de Homicídios, o veículo foi abandonado pelos bandidos, logo após o roubo, nas imediações do conjunto habitacional Orgulho do Madeira, no Bairro Jardim Santana.

De acordo como o delegado José Marcos Rodrigues, da Delegacia de Patrimônio, os três suspeitos têm passagem pela polícia por envolvimento em vários crimes. “Um dos envolvidos é monitorado por tornozeleira eletrônica”, explicou o delegado.

ROUBO E INVASÃO

Segundo registro de ocorrência, poucos minutos depois de estacionar e entrar na residência, o policial de 52 anos ouviu o alarme do carro dispara. Sem desconfiar da ação dos bandidos, o policial pediu ao filho, de 20 anos, que fosse desligar o dispositivo.

O rapaz obedeceu e, ao se aproximar do veículo, foi abordado por dois criminosos, um deles com revólver.

Sob ameaça de morte, o jovem foi obrigado a voltar para dentro da casa, onde os criminosos renderam também o policial civil e uma criança.

Depois de se apropriar da chave do carro e de alguns objetos, os assaltantes fugiram, levando o veículo do agente civil, a arma do policial, carregador e o distintivo estavam no porta-luvas do automóvel.

Minutos depois o veículo do policial foi achado pelos investigadores. Moradores da região indicaram a direção por onde os ladrões haviam fugido a pé.

Com apoio tecnológico, através do sistema de monitoramento de apenados, os policiais conseguiram localizar um dos envolvidos e, a partir dele, prenderam os demais. Um quarto comparsa foi identificado, mas não chegou a ser preso.

De acordo com o delegado José Marcos Rodrigues, os suspeitos usaram um carro que havia sido emprestado por um amigo.

O dono do carro foi localizado, mas, de acordo com as investigações, ele não tem envolvimento no crime.

“Ele emprestou o carro para um amigo que, por sua vez, entregou o veículo ao cunhado, que participou no roubo”, explicou o delegado. O caso continua sendo investigado pela Civil.


Fonte: G1/RO

Comentários