Home / Destaques / Milhares de alunos voltam às aulas presenciais em Rondônia

Milhares de alunos voltam às aulas presenciais em Rondônia

Segundo o governo, dos 195 mil alunos matriculados, 48 mil estão aptos para voltar ao ensino presencial. Estudantes precisam manter distanciamento e usar máscara.

Milhares de alunos voltaram às aulas presenciais nesta segunda-feira (9) no estado de Rondônia, após quase um ano e meio afastados por causa da pandemia de coronavírus.

Segundo o governo, dos 195 mil alunos matriculados, 48 mil estão cadastrados para voltarem ao ensino presencial.

Inicialmente será aplicado um modelo de retorno híbrido para melhor atender os pais, alunos e professores. Além disso, os educadores terão a carga horária dividida, entre atividades presenciais e não presenciais.

Em Porto Velho, a aula retornou apenas na rede pública estadual, como na escola John Kennedy.

Na John Kennedy retornaram os estudantes da 6ª série, 9ª do ensino fundamente e 3º ano do ensino médio.

Alunos do ensino fundamental voltam a estudar na escola John Kennedy em Porto Velho — Foto: Beatriz Galvão/G1

Na escola Carmela Dutra retornou apenas o 3° ano. O diretor da unidade, Sandro Silveira, contou que foi feito um levantamento antes da retomada das atividades de ensino de forma presencial.

“Nós fizemos uma pesquisa com os pais dos alunos pra ter uma noção da quantidade de alunos pra retorno. Vou ser muito sincero que 50% dos pais optaram por retornar e 50% não”.

“O grande problema é que pra gente conseguir manter o distanciamento nas nossas salas, a gente teve que reduzir pra 20% de cada sala. Porque embora esteja voltando só o terceirão, que são em salas maiores, a gente só conseguiu colocar no máximo 20 alunos em cada sala. Então, a opção de volta foi excelente, 50%, uma boa quantidade, mas nós não conseguimos atender todas em virtude do tamanho das nossas salas”, disse.

Espaço para refeições na escola Carmela Dutra e com marcações para distanciamento — Foto: Beatriz Galvão/G1

Para manter o distanciamento de um metro na sala de aula, as escolas colocaram uma sinalização nas carteiras, de forma alternada.

As unidades também instalaram pias e suporte para aplicação de álcool gel, onde os alunos podem lavar a mão e manter as medidas sanitárias contra a Covid. O uso de máscara é obrigatório dentro da sala de aula.

Escola John Kennedy com pia e suporte para aplicação de álcool gel — Foto: Beatriz Galvão/G1

Ariquemes

Cada escola de Ariquemes teve autonomia para definir o modelo de ensino hibrido que irá seguir, respeitando os 25% da capacidade de cada sala.

A escola estadual Heitor Vila Lobos tem 582 alunos, mas só retornam com as aulas presenciais os estudantes dos terceiros anos, cerca de 170 estudantes. Porém, nesta segunda, somente 80 voltaram. Segundo a direção, cada sala vai receber 16 alunos por conta das medidas de distanciamento.

Na escola Heitor Vila Lobos o esquema será da seguinte maneira: uma semana de aulas presenciais e uma semana de aulas remotas.

Os demais estudantes do terceiro ano, que os pais não permitiram o retorno nesse momento, seguem com as aulas remotas assim como os demais alunos do primeiro e segundo ano do ensino médio.

Guajará-Mirim

Das 10 unidades escolares de Guajará, apenas cinco voltaram às aulas presenciais, sendo estudantes do ensino fundamental I e II e do 3º ano do ensino médio.

Estudantes das escolas Rocha Leal, Capitão Godoy, Paulo Ssaldanha, P presidente Eurico Gaspar Dutra (distrito do Iata) e Salomão Justiniano de Melgar (distrito de Surpresa) vão continuar em aula remota, pois as unidades estão em reforma.

 

 

 

 

 

Fonte: G1/RO

About admin

Check Also

Adolescente é estuprada e roubada dentro de carro por motorista de aplicativo em Porto Velho

Ilustração O estupro e roubo a uma adolescente de 17 anos aconteceu na madrugada deste …

Deixe uma resposta

tag: